EmCantos
Um olhar...e um profundo oceano de sentimentos
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
Muralha

Agora te vejo sem ver
vejo teus olhos na chuva
e apenas te vejo (talvez te tenha)
Em universos longínquos
a confiança perdida de transforma em muros vorazes.
Poderei mostrar-te um pouco de mim
e quem sabe, possas ser mais eu.
Então, cada sorriso seria uno e cada palavra seria exata,
cada olhar nos daria um beijo e eu e você seríamos "nós".
Agora te vejo sem ver
e o que posso contar-te dispensa palavras.
Nada a dizer nestas frases inauditas,
no silêncio que apenas existe.
Um vento que sopra perdido te guarda a voz,
em gotas de chuva teu sereno olhar,
na memória te tenho apenas guardado no tempo,
onde repousam as perguntas que não respondi,
as respostas que perdi no silêncio da chuva fina,
sem insistência...sem resistência...
Rompi partes do muro inquebrável que criei
- queria que rompesses tantos outros
e abrisses as portas de minha clausura.
Mas a chave perdi entre as ruínas de mim e as muralhas que ergui
e ainda não consegui fazê-las voltar.

(Parauapebas/PA - 05/10/96)
Gaby Faval
Enviado por Gaby Faval em 13/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários